Policial

Eliseu Muller faz balanço das atuações da Polícia Civil em 2017

Postado em 31/12/2017 18:44 h | Fonte: Assessoria PC/RO

Eliseu Muller faz balanço das atuações da Polícia Civil em 2017

A Polícia Civil do Estado de Rondônia avançou significativamente nos últimos anos, em todos os segmentos e isso se deve a proposta de integração promovida ao longo desta gestão. A unidade dos servidores, a iniciativa de alguns destes, o empenho e a dedicação é o que tem garantido o pleno desenvolvimento Institucional. Ainda há muito a ser feito, mas já iniciamos esse novo ciclo que a Polícia Civil tem transitado. Foram implementados projetos, resoluções e decretos, houve reformas, mudança de prédio, distribuição de novos materiais, entre outros. O exemplo de um grande passo dado por esta gestão foi a elaboração de um decreto descentralizando o cargo de Diretor de Polícia do Interior (DPI) da Capital para o interior do Estado, com objetivo de aproximar ainda mais o chefe deste departamento das unidades da Polícia Civil no interior. O avanço é notório e os resultados desta iniciativa são facilmente perceptível a Instituição e à sociedade.

Instituímos ainda novas unidades da Delegacia de Homicídio (Ariquemes, Ji-Paraná, Vilhena, entre outras) e Patrimônio também em Ariquemes, cidades localizadas em regiões estratégicas no nosso Estado, assim como, estamos estudando a possibilidade de constituirmos o Departamento de Narcóticos (Denarc) em algumas destas e ampliar esse quadro. É importante ressaltar que a implantação de Delegacias Especializadas promove resultados mais eficientes nos crimes mais complexo que afligem à sociedade, além de permitir uma resposta mais rápida à população. Preparamos a promoção de vários policiais e realizamos a nomeação de todos os candidatos aprovados no último concurso. É importante lembrar ainda que neste segundo semestre iniciamos a segunda academia do concurso de 2014. Cerca de 130 novos policiais estão realizando a academia de polícia e devem tomar posse no próximo ano.




Acompanhando uma tendência nacional, vamos implementar os Núcleos Especiais Criminais – NECRIM’s que visa principalmente desafogar o número de inquéritos, assim como o trabalho do judiciário, diminuímos os gastos e fortalecemos nossa atividade fim. Por falar em fortalecer nossa atividade fim, estamos em fase de licitação do projeto para lavratura de auto de prisão em flagrante por videoconferência, uma iniciativa de alguns delegados que visualizam melhorias no desenvolvimento de suas atividades. Esta ideia irá diminuir os riscos causados pelo deslocamento destes delegados nas diversas Br’s, assim como, irá possibilitar um melhor desempenho institucional, pois iremos concentrar a energia em nossa atividade fim, a investigação.

Outro projeto que já garantiu resultados significativos e é importante frisar que a iniciativa veio da ponta, é o projeto de Metodologia para Redução e Tramitação de Inquéritos Policiais (MRT-IP). Com esse projeto, nós reduzimos em cerca de 50% o número de inquéritos em nossas delegacias e, essa força tarefa irá continuar para que todos os Delegados tenham um número de inquéritos compatível com sua realidade de trabalho, que seja proporcional e razoável e, que este, possa iniciar o procedimento e finalizar com a entrega ao Mistério Público.

Revitalizamos e reaparelhamos o Fundo Especial de Reequipamento Policial – FUNRESPOL, constituímos veículo para atender ao Fundo, realizamos parcerias com algumas prefeituras e até propomos leis em alguns casos, assim como, readaptamos servidores para este departamento que já garantiu investimentos de quase cinco milhões em equipamentos, mobiliário, veículos, infraestrutura, entre outros. Com ele vamos adquirir ainda uniforme padronizado para cada policial. Já que estamos falando de padronização, em breve deve ser publicado o decreto de padronização da marca Polícia Civil. Essa padronização segue uma proposta nacional de unidade das Polícias Civis em todo país com objetivo de fortalecermos nossa categoria. A padronização ira acontecer de forma gradativa, mas já iniciamos as primeiras mudanças por aqui. O símbolo da Polícia Civil será mantido, mas trabalharemos somente com as cores pré-definidas neste projeto de padronização nacional.

Já foram inauguradas várias Unip’s o que possibilitou um ambiente de trabalho mais justo aos nossos servidores. Tal atitude motivou novamente o profissional da segurança pública, assim como, ainda que timidamente tem proporcionado uma integração entre as forças policiais, principalmente no interior. Por falar em nova estrutura, a Delegacia em Extrema já esta alocada em um novo endereço com um ambiente de trabalho saudável para os servidores que estão entusiasmado com a nova infraestrutura. Foram mais de 20 anos de solicitação para a mudança de local e este ano conseguimos realizar a troca de prédio desta Unidade. É importante mencionar que já estamos com a Delegacia Interativa funcionando que deve oferecer no máximo em duas horas à ocorrência ao cidadão.

Ao longo deste ano buscamos parcerias para melhorar as condições da Polícia Civil e, na medida do possível, temos recebido apoio, prova disso foi a destinação de emenda parlamentar de cerca de 25 milhões para a construção de um prédio novo e adequado para o Instituto de Identificação Civil e Criminal, assim como, por meio de emendas conseguimos reformar o prédio atual do IICC, adquirimos veículos, compramos kits específicos para papiloscopia, realizamos capacitação de servidores, entre outras demandas, tudo isso com a parceria de alguns deputados. Iniciamos também este ano os convênios com as prefeituras para emissão de carteiras de identidade, com isso garantimos mais acesso ao documento de identidade e promovemos a cidadania. Ainda promovemos a autonomia administrativa para gestão dos servidores ao IICC e ao Instituto Médico Legal (IML).

Realizamos o Processo de Relotação Voluntária e criamos o Núcleo de Proteção aos Animais, o Núcleo de Psicologia e Projetos Especiais, além do projeto Exalta Polícia Civil desenvolvido pela Acadepol. São iniciativas nossa, atitude! Ainda angariamos recursos para a reforma da Central de Flagrantes e para a Delegacia da Mulher, assim como, estamos na eminência de conseguir uma emenda de bancada para a construção de uma nova Central de Flagrante que irá se chamar Central de Garantias, já temos mais de R$ 7 milhões garantidos, mas ainda é pouco para o inicio e finalização da obra, se conseguirmos todo o valor para a construção, já temos o terreno e o projeto. Além da contrapartida do Estado, é importante a parceria do legislativo no desenvolvimento da Polícia Civil.

Estamos implantando o NUTANIX que é um servidor de bancos de dados, com ele vamos triplicar a capacidade de armazenamento e trafego de dados, realizamos ainda o treinamento para a utilização do observatório criminal e já estamos trabalhando com o Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (SIMBA) junto ao Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro, assim como, regulamentamos procedimentos para entrega de armas no DECAME. Formalizamos parceria com o Detran em alguns municípios para abrigar os veículos apreendidos e vamos iniciar o trabalho no Container da Operação Lei Seca, assim como, garantimos a reforma da DEDT- Delegacia de Trânsito em uma parceria com o Detran.

Ao longo deste ano já realizamos campanhas educativas com a entrega de 30 mil panfletos em todo o Estado, exposição do trabalho da Polícia Civil no shopping de Porto Velho e no espaço Alternativo, também estávamos presente na feira de empreendimento em Ji-Paraná. Estamos projetando um novo (Leiaute) layout para o nosso site oficial, mais interativo, dinâmico e com disposição para nossos serviços, assim como, em breve vamos colocar no ar uma página do FUNRESPOL para facilitar a emissão do nosso alvará. O nosso trabalho já esta sendo visto pela sociedade e isso se comprova quando aumentamos de 5 mil visualizações para 30 mil visualizações em apenas uma matéria publicada na página oficial da Polícia Civil. O reflexo disso é o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela nossa Instituição. Outros projetos ainda estão por vir, mas a ideia é manter a unidade e a garantia de uma Polícia Civil pró-ativa, apresentando resultados positivos, pois só assim, esta categoria irá conseguir galgar novos horizontes, seja dentro de um governo ou dentro da concepção da sociedade. Na oportunidade, quero desejar a todos um feliz ano novo, com muitas realizações e conquistas!!!!!!

Eliseu Muller – Delegado-Geral da Polícia Civil do Estado de Rondônia

Eliseu Muller faz balanço das atuações da Polícia Civil em 2017

comentários

Deixe seu comentário

Os comentários são moderados, sua mensagem será avaliada e aparecerá ou não aqui num prazo médio de 24 horas.

Desenvolvido por:
w7br